Pará já emite mais de 20 milhões de NFC-e

Pará já emite mais de 20 milhões de NFC-e. Dado levantado em setembro de 2016.Com isso a emissão já soma mais de 138 milhões de documentos fiscais, desde que iniciou a emissão no Estado, em agosto de 2014. O estado foi um dos primeiros a iniciar esta corrida no Brasil.

Atualmente existem 18.690 empresas emitindo o novo documento fiscal, em 139 municípios do Estado. Praticamente todas as empresas paraenses devem passar a emitir NFC-e, menos os micro empreendedores individuais, MEI.

Praticamente todas as empresas paraenses devem passar a emitir NFC-e, menos os micro empreendedores individuais, MEI.

O calendário da obrigatoriedade de emissão prevê que as empresas terão 18 meses para se adaptarem às novas regras.  Temos um crescimento acentuado das emissões no Pará. Em junho de 2015 foram emitidas 480 mil notas, e em 2016, no mesmo período, foram emitidas 76 milhões de notas.  O documento tem fácil aceitação pois apresenta inúmeras vantagens, dentre elas: é mais fácil de arquivar e diminui o uso de papel.

No estado, existe a integração da NFC-e com a Nota Fiscal Cidadã, o que dá ao consumidor cadastrado no programa a grande vantagem de ter, durante cinco anos, todas as NFC-e emitidas com CPF arquivadas no site da Nota Fiscal Cidadã.
Obrigatoriedades

No estado, existe a integração da NFC-e com a Nota Fiscal Cidadã, o que dá ao consumidor cadastrado no programa a grande vantagem de ter, durante cinco anos, todas as NFC-e emitidas com CPF arquivadas no site da Nota Fiscal Cidadã.

A partir do dia 1º de junho de 2016, as empresas paraenses de pequeno porte passaram a ser obrigadas a emitir Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica – NFC-e. São cerca de 26 mil empresas. Neste período de transição elas podem emitir notas, cupons fiscais e NFC-e.

A NFC-e é um modelo de nota fiscal eletrônica usada nas operações de venda a varejo presencial e de entrega em domicílio a consumidor final, substituindo a tecnologia dos emissores de cupom fiscal, as antigas impressoras térmicas lacradas, os chamados sistemas ECF.

Se sua empresa deseja economizar 50% em hardware e software com esta nova mudança recomendamos o uso do PDV Portátil Arenaplan (http://www.arenaplan.com.br). Uma máquininha de cartão que emite cupom fiscal NFC-e, faz gestão do estoque, fechamento de caixa e ainda tem cartão pré-pago. Será uma tendência para os próximos anos. O custo de software é metade das soluções mais baratas. E a máquina pode custar 40% da soma computador + impressora térmica.

Autor: mardelcardoso_46h7031h

Bacharel em Ciência da Computação-PUC-MG, MIT-Master Information Tecnology-FIAP-SP, Marketing Esportivo-Uniara-SP. 29 anos de experiência em projetos de tecnologia. Especialista em consultoria para projetos de automação comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *